Ah. Cansei. C-A-N-S-E-I. Chega. Chega de gastar meus sentimentos com quem não merece. Ou melhor, não faz nada para merecer. Passam-se dias, meses e quando se vê anos se foram e tudo continua igual, exatamente igual. Nem uma palha fora do lugar. 
De um lado, aqueles que em um oi disseram. Enquanto que me desdobro para chamar a atenção e me fazer "presente". Olhares não me bastam. Foi-se o tempo que eu sonhava por causa de um. Que seja medo, insegurança, seja o que for. Paciência tem limite e ela está quase, quase no fim. Esperança nunca acaba, porém, às vezes, fica para escanteio. 
Já lá, tem um que, ao contrário dos outros, me mima, me cuida, quer me fazer feliz. Sé é verdadeiro, AMOR verdadeiro? Não sei... Por enquanto, perto dos "indiferentes", vai ganhando pontos. Nunca fui muito de seguir regras, mas acho que é hora de agarrar a borboleta que pousou no meu coração. E não ficar correndo atrás delas. 
As larvas, quando - e se - sofrerem metamorfose, resta dar uma espiada no meu jardim. Poderá ser outono ou primavera.

10/07/2010


Não coloquei título no texto. Em um dia frio de inverno, eu estava dentro do carro e, para passar o tempo, resolvi colocar no papel as minhas dúvidas. Ir ou ficar. Eu fui. Hoje tenho muito mais histórias para contar do que se eu tivesse ficado. Hoje também vejo que estava na cara que no meu tempo livre eu escrevia ao invés de desenhar. Podia ter pulado fora antes. Fazer o quê. 

Comentários

  1. Só fazemos algo contra o nosso cansaço quando afinal nos cansamos de estar cansados.
    GK

    ResponderExcluir
  2. Realmente, eu estava muito cansada de estar cansada por aquilo que não valia a pena. Ainda bem que o cansaço passou! :)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas