On Fire

Eu não quero para mim essa coisa de "mais ou menos". Definitivamente, não nasci para viver assim.    Se antes eu duvidava, hoje sei isso de cor. Se for para ser bom, que seja muito bom. Se for para acontecer, que seja inesquecível. Se for para saborear, que seja gostoso. Muito gostoso. Se for para viver, que seja para valer à pena. Eu experimentei assim, eu conheci assim, agora eu não aceito menos. Meu corpo não aceita, meu coração reclama, minha mente não sossega. 
Quero tremer de nervosismo. Quero suar de timidez. Quero atropelar as palavras de inquietação. Quero sentir a vodca queimar a garganta e se perder entre as minhas veias. Eu quero um toque como um choque, quero sentir me arrepiar o corpo inteiro. De frio, de calor, de expectativa. Eu quero um beijo que me faça esquecer que há vida além das nossas bocas dançando juntas. Eu quero beijar e fechar os olhos, só enxergando as nossas respirações nervosas, aflitas, quase afoitas, eu diria. Quero um olhar, que de tão intenso, me obrigue a virar o rosto para não desmaiar. Quero sentir as pernas bambas e saber que esse alguém não vai me deixar cair. Quero contrações involuntárias, quero sons involuntários, quero perder o fôlego. Quero ficar com o cheiro no corpo, com o sorriso no rosto. Com o brilho nos olhos. Quero fogo, paixão, e pode falar que é ilusão, eu não ligo. I don't care. Quero química, combustão, explosão. Eu quero uma dose extra de tesão.  
Eu quero responder, quando me perguntarem o porquê: "Eu não sei e nem quero saber, só sei que é assim que é e é desse jeito que eu gosto". Quero numa noite, toda a luz do dia. Quero aquele clima intenso e leve, misterioso e conhecido. Com a confiança quase palpável. Quero abraço quente, macio, acolchoado. Quero papo fácil, com direito a revelações que jurei nunca contar a ninguém. Coisa de pele, coisa de alma. Eu quero mesmo é pecar pelo excesso.
Utopia? Invenção? Insanidade? Não mesmo, meu bem. Coloco a minha mão no fogo por cada letra escrita aqui.

Aliás, o meu corpo inteiro já está em chamas.

Comentários

  1. Respostas
    1. Isso, GK, exatamente!
      Que nunca nos contentemos com pouco, quando sabemos que merecemos mais.
      Beijos,
      Pri

      Excluir
  2. Olá querida, Seguindo o blog, adorei!


    (Comente e Siga-me)
    http://gabriellyrosa.blogspot.com G.R ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gabrielly,
      Obrigada! =)
      Também já estou seguindo o seu blog!
      Volte sempre por aqui!
      Beijos,
      Pri

      Excluir
    2. Obrigada pela visita amore.
      Aguardando mais post.

      Ótimo FDS*
      Post novo, venha conferir!!!
      http://gabriellyrosa.blogspot.com G.R ♥

      Excluir
  3. Só não permita que outros assoprem essa chama que a envolve,pois se a corrente tentar abafar,absorva-a e seja a labareda jamais vista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cainã!
      Uauuuu! Adorei o que tu escreveu!
      Vou fazer de tudo para não perder essa intensidade, que é linda, deliciosa e também perigosa. Sei que é ela que faz a vida valer a pena. =)
      Beijos,
      Pri

      Excluir
  4. Seus textos são lindos!
    Beijos, Isa C.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Isa! =)
      Fico muito feliz que tenha gostado.
      Beijos,
      Pri

      Excluir
  5. Se, de alguma forma, te falta a intensidade do corpo, sem dúvida não faltam às suas palavras. Perdi o fôlego :)
    Pois que entremos em combustão! Ser morno é fácil demais, tedioso demais, é muito perto do frio.
    Que a vida seja vivida intensamente, porque só assim ela vale à pena.
    E que seja transformada, também, em palavras bonitas assim :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi N.!
      Obrigada!!! =)
      Fiquei super feliz com o teu comentário!
      A vida em "banho maria" não é a vida que queremos, que merecemos, que desejamos. Que ela pegue fogo, mesmo que tenhamos que sair um pouco queimados.
      Volte sempre por aqui!
      Beijos,
      Pri

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas