O ontem que ainda é hoje?

       A música Cálice, lançada por Chico Buarque em 1973, faz alusão a oração de Jesus Cristo dirigida a Deus no Jardim do Getsêmane: “Pai, afasta de mim este cálice”. Para quem lutava pela democracia, o silêncio também era uma forma de morte. Para os ditadores, a morte era uma forma de silêncio. A partir disso nasceu a ideia de Chico Buarque: explorar a sonoridade e o duplo sentido das palavras “cálice” e “cale-se” para criticar o regime instaurado. A canção foi escrita por Chico Buarque e Gilberto Gil. A interpretação contou com a participação de Milton Nascimento. Um clássico extremamente atual.

Trecho: De muito gorda a porca já não anda (Cálice!) / De muito usada a faca já não corta / Como é difícil, Pai, abrir a porta (Cálice!) / Essa palavra presa na garganta


Comentários

  1. Que tal mandar um Cd com essa música para Joseph Blatter?
    GK

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Baaaah, seria ótimo!!!
      Se ele ainda não ouvi essa música, espero que ele tenha ouvido as vaias no estádio e os gritos na rua!
      #vemprarua
      Pri

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas