Prazer, ironia



Minha vida tem cada ironia que eu vou te contar, hein. Às vezes, nem eu acredito. Penso: será possível que isso está acontecendo? Pois está. Sua vida também deve ter. É só prestar mais um pouquinho de atenção e você se dará conta. Não há quem não seja atingido pela ironia. É, estou falando daquilo mesmo: quando eu acho que estou no controle de alguma situação, vem a vida e me mostra que não. Na-na-ni-na-não. Mocinha, você até pode ter suas convicções, fazer planos, estabelecer metas e traçar estratégias, mas quem manda nesse negócio sou eu, ok?

Eu, me apegar? Hahaha Nunca!!! Só o suficiente para quase morrer depois do adeus... Feminismo? Exagero dessas gurias. Mas, ops!, acho que vou fazer da minha monografia um manifesto feminista. Pílula anticoncepcional faz mal? Leva a libido à zero? Que nada!!! Bobagem! Só quase entrei em depressão por causa dela...  Terminar a faculdade? Sim, sim, sim! Depois vou fazer isso, isso e isso. Ou acordar e simplesmente não saber qual caminho seguir. Eu, precisar de comida da minha mãe quando morar sozinha? Mas credo! Só o bastante para encher o freezer.

Hoje, tenho toda a liberdade que um dia desejei. Aquela que ardentemente desejei. Mas de quem me faz sentir livre, estou distante. Aliás, que saudade inesperada. Não estava no roteiro. Talvez no do Universo. E, Priscilla, você realmente achou que iria conseguir começar de novo sem antes resolver uma pendência antiga contigo mesma? É, aquilo que acreditavas que era amor-próprio não era, não. Estava a milhas de distância de ser. E dizia aos quatro ventos que se amava. Boba... Agora aguenta esse coração aí (e o corpitcho) que ainda não está na hora. Sou eu, a vida, que sei o momento certo. Lembra?

A verdade é que eu sou apaixonada pelas ironias da vida. Sem elas, não teria tanta graça viver. Imagina que tédio nós fazermos planos e eles saírem exatamente como imaginamos? Sem uma surpresa aqui e outra ali? É verdade que algumas podem ser dolorosas, mas se aconteceu é porque era para virar aprendizado. Para dar valor, para sentir que a vida é imprevisto e que não temos certeza absoluta de nada, apenas de que um dia partiremos dessa experiência. E que ainda me depararei com outras ironias. A dica é se preparar. Como? Relaxa... A vida só devolve aquilo que se planta.

*Toda sexta-feira, às 10h, tem crônica nova aqui no blog. Gostou? Deixe seu comentário! E volte sempre!

Comentários

  1. Da sensação de perda do controle só nos livramos ao compreender que nunca o tivemos.
    GK

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Yes!!! E isso é tão libertador... :D
      Valeu pela visita de sempre, Gugu!

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas